sexta-feira, 19 de outubro de 2012

.....................ar






Ela foi passear. As janelas do carro abertas, deixando ventar
O cabelo bagunçando, bagunçado tentando dançar.
O tempo a respirá-la .
O som assobiante, sibilante
a embalar.
De rodopios zonzas as pálpebras
quiseram descansar.
Os olhos semicerrando a paisagem
E os cabelos chicoteando o ar.
Uma valsa tempestuosa cheia de ondular.
Ondulando tanto que tudo turvo quis tornar.
Os olhos ardendo do vento, do tempo
querendo lacrimejar.


Fassura

2 comentários:

  1. Thami!!
    Tão cheios de sensibilidade os seus pensamentos.. Lindas e cantantes palavras pra todas as vezes que você quiser escrever, que sejam dias de muito sol... e se estiver chovendo, que você consiga enxergar o explendor do voo dos pássaros a bailar em meio a tantas e pesadas nuvens.

    Deixa essa Fassura se revelar nos papéis!!
    Com muito apoio pelo seu lindo blog,
    sua caçulinha.

    ResponderExcluir
  2. Srta, arfei o ar de teu poema! Arrebatou-se meus sentidos até uma estrada, uma alameda outonal. Uma brisa calma e fria, um sol ameno e muitas imagens... Quantas imagens! Olhos semicerrando quadros em flashes...

    Really perfect!


    SAA...

    ResponderExcluir